Gestão e RH

Vamos errar menos nas demissões

Vamos errar menos nas demissões

No momento da demissão a pessoa não precisa ter a surpresa de que vai ser demitida.

No momento da demissão a pessoa não precisa ter a surpresa de que vai ser demitida. Na política de retenção de qualquer empresa que se preza, no mínimo você devia ter dado vários tipos de treinamento operacional que a pessoa precisa e também ter dado todos os feedbacks de que ela está indo bem ou não, para que ela não tenha nenhum tipo de surpresa na hora da demissão. Isso eu estou falando em situações técnicas e óbvias, em que a empresa pode pagar o colaborador.

Agora, em momentos de crise, que você não vai olhar só para as entregas técnicas que a pessoa tem, vai olhar muitas vezes para o orçamento e ver que não tem como continuar com aquela pessoa, o certo é levar alguma testemunha na hora da demissão, pode ser alguém do RH que fique neutro nisso. Não é para expor a pessoa que está sendo demitida e nem para ficar fazendo debate na hora da demissão, mas ter alguém que evite que a demissão vá para o lado pessoal e seja uma demissão com apenas informações técnicas do tipo “a empresa passa por dificuldade e não tem mais como contar com a sua colaboração, por conta de redução de custos. Não é nenhuma relação direta com suas entregas, mas sim com os custos que a empresa tem hoje para mantê-lo aqui”. Essa reunião também não pode passar de muito tempo, não pode virar uma reunião de mais de 20 minutos. Quinze ou vinte minutos são o suficiente para que as coisas sejam resolvidas entre quem está sendo demitido e quem está demitindo.

O demitido pode imaginar diversos motivos para tomada de atitude, por isso é necessário explicar e especificar alguns erros que ele cometeu e relembrar algumas faltas por parte do funcionário. Não ficar remoendo isso, “mas como já te falei no feedback do mês tal”, “como te falei na reunião do dia tal”, não ficar voltando no problema, porque isso não vai fazê-lo ser recontratado, de novo, neste momento aqui estou falando de algo que seja técnico e não uma redução de custo e não tem muita explicação, é redução de custo e pronto.

Não peça desculpas para a pessoa por estar demitindo ela. Não existe consenso sobre qual o melhor dia para demitir alguém. O ideal é que o gestor não demore, ou seja, logo que receber a notificação, tome a decisão e avise o funcionário. Eu não gosto de demitir às sextas-feiras, prefiro que seja no começo da semana, sexta-feira fica muito ruim, eu acho deselegante. Também acho deselegante fazer demissões no fim do expediente. Faça no começo do expediente, essa é a melhor forma de demitir.

Receba mais conteúdo de Marçal Siqueira em seu e-mail!

Topo

Hey! Não perca nossas novidades!

Se inscreva abaixo e receba os melhores conteúdos gratuitos para seu desenvolvimento, promoções, eventos online e muito mais!